Show de Milton é cancelado e produção fala em “falta de consideração”

Milton Nascimentopor Lucas Rezende

Cinquenta e seis. Essa foi a quantidade de ingressos vendidos para o show de Milton Nascimento no próximo dia 21 de novembro no Teatro Sesc Glória. O baixo número obrigou a Trilha Produções a adiar a apresentação e, por esse motivo, não depositar previamente o cachê do artista. Segundo Edilson Lucas, produtor cultural da empresa, uma nova data está sendo fechada e “entretenimento não está vendendo em Vitória”. Porém, em contrapartida, a MPB Produções, que agencia Nascimento, disse que a menos de 07 dias do show não tiveram “passagens aéreas emitidas, reservas no hotel confirmadas, transporte local agendado, conferência de riders de som, luz e camarim”, o que levaram a classificar a relação com o contratante local com “tamanha falta de consideração”.

Continua…
Ainda segundo a MPB Produções, o show foi cancelado por eles e, diante a situação, estão acionando o departamento jurídico “para que sejam tomadas as devidas providências conforme previsão legal e cláusulas contratuais previamente estabelecidas”. Procurado pela coluna, Edilson disse que não tem ciência de quem é o autor do comunicado publicado na página oficial de Milton Nascimento no Facebook e que, fora o pagamento do cachê, todos os outros trâmites estavam sendo feitos de forma correta.

Para poucos
A Mocidade Unida da Glória voltou a armar um cercadinho VIP durante seus ensaios aos domingos.

Balança
E a rainha Fernanda Figueiredo surgiu bem mais magra que o habitual reinando à frente da bateria Pura Ousadia.

Novos ares
Recado para as afortunadas da ilhota: quem comprou, comprou, quem não comprou vai ter que carimbar o passaporte para comprar. Pedro Lourenço, herdeiro de Gloria Coelho e Reinaldo Lourenço mudará de maia e cuia para a Europa. Fecha sua produção no Brasil e agora só olha para o Velho Continente.

Zona de risco
Quem passava por volta das 18h dessa terça-feira na rotatória próxima a policlínica da Universidade Vila Velha era surpreendido por um grupo de jovens que ateavam, como se não houvesse amanhã, pedras nos veículos.