Pai de santo benzeu locação do filme de Regina Casé

que horas ela voltapor Lucas Rezende

A coluna ficou sabendo que Anna Muylaert, diretora do longa “Que horas ela volta?”, protagonizado por Regina Casé e favorito ao Oscar de melhor filme estrangeiro, mandou chamar seu pai de santo pessoal para benzer o set do filme antes de rodar as primeiras cenas em uma mansão no bairro do Morumbi, em São Paulo. O pai de santo e sua trupe chegaram na locação com cerca de 20 pessoas, tambores e tudo o que tinha direito à beira da piscina em que Regina Casé protagonizou uma emocionante cena que marca o filme.

Eles abençoaram o set, as câmeras, cada pessoa da equipe, com uma única exceção, caros leitores: Casé, que preferiu não estar presente, cantando uma música sagrada. Ah, detalhe: Luciano, que até então não conhecia Anna Muylaert, estava tocando tambor, de óculos, e naquele momento, despertou a paixão da diretora. Coisas da sétima arte.

Pancadão
Time de funkeiros vai baixar na Arena Pedreira, em Guarapari, no dia 23 de janeiro, para cantar ao lado de Dennis DJ: Neblina, Marcely, Nego do Borel, Koringa, Maneirinho e Valesca Popozuda.

*****

Relógio
Os portões do Festeja, que acontece no próximo sábado no Pavilhão de Carapina, vão abrir cedo, ainda à luz do dia, por volta de 18 horas. Para se adequar as normas nessa reabertura da área de eventos, a programação dos shows ficou assim: 19h30 – Wesley Safadão; 21 horas – Zé Neto e Cristiano; 23 horas – Jads e Jadson; 1 hora – Henrique e Juliano.

Mergulho do bem
Mais de mil crianças de comunidades carentes que estudam em escolas da rede pública de ensino de Vila Velha, Guarapari e Cariacica terão uma sexta-feira especial no dia 30 de outubro. O Parque Acquamania abrirá exclusivamente para receber a garotada.

Correndo contra o tempo
O atendimento dos restaurantes em Vila Velha, aqueles que ainda abrem depois de meia-noite, só piora: dia desses, no Rock Burguer da Praia da Costa, clientes jantavam, com as refeições ainda na metade, e as mesas ao redor eram guardadas, as luzes apagadas e os uniformes dos funcionários trocados. Ou atende decentemente ou desce com as portas.

Precavido
Um empresário do ramo do entretenimento capixaba não é o melhor dos exemplos quando o assunto é acertas as contas com o fisco. Por isso, temendo o pior a qualquer momento, já tratou de passar seus bens para terceiros bem próximos.