Outros 500 no verão de Guarapari

outros500por Lucas Rezende

Depois da primeira edição na Sede Social do Álvares Cabral, a festa carioca Outros 500 vai voltar, como a coluna já previa no primeiro semestre, para uma edição de verão no mês de janeiro. Será como parte integrante da programação de veraneio da boate LuAzul, no bairro da Enseada Azul, em Guarapari. O trio da Booa Produções ainda afina dos detalhes primordiais, mas já adiantamos que da primeira quinzena de 2016 a festa não passa de acontecer.

Catwalk
O estilista Walter Rodrigues esteve na ilha recentemente para o pré-lançamento do Exagerado B Bazar. Em conversa com a coluna, ele disse que vê a crise financeira com bons olhos. O motivo? “Num mercado polarizado, cheio de empresas que às vezes não tem propósito para existir, a crise ceifa, tira o joio do trigo, limpa. Dento de uma crise, só não admito a de criatividade. De resto, se você for estruturado, você passa. Até porque essa fase não é uma surpresa. A gente já sabia”.

A estilista capixaba Marcí Vago com sua franqueada de Macaé (RJ), Andressa Fragoso. O clique, de Wisley Lima, foi durante desfile da marca Marcí que marcou a comemoração de um ano da loja no Rio de Janeiro
A estilista capixaba Marcí Vago com sua franqueada de Macaé (RJ), Andressa Fragoso. O clique, de Wisley Lima, foi durante desfile da marca Marcí que marcou a comemoração de um ano da loja no Rio de Janeiro

Responsabilidade social
A regra é: as boates devem ter um cofre para que policiais que frequentam o espaço guardem suas respectivas armas de fogo assim que adentram o estabelecimento, caso não estejam em serviço. Mas a realidade é bem diferente e tem casa noturna de Vitória fechando os olhos para a situação. Há casos que o policial sai torto, como a Torre de Pisa, e com copo na mão.

Digital
A Praia Editora, de Gilberto Medeiros, registrou 4,8 mil downloads do último livro lançado, “Balão Mágico”, em menos de cinco dias. A obra é assinada pela professora Hervacy Brito e fala sobre o antigo coletivo que fez história na Universidade Federal do Espírito Santo.

Crise
Empresário capixaba, depois de ver sua vida amorosa desandar, perdeu o prumo – já desalinhado – nos negócios e está parecendo mais a Casas Bahia fazendo bota fora: vendendo carro, casa e por aí vai.