Muita cerveja e blues na Enseada do Suá

cerveja capixaba Else-por Lucas Rezende

José Olavo Macedo, mente pensante por trás da ExpoVinhos, deu um tempo na bebida do Bacco e embarcou no mundo da cevada. Resultado? Capitaneia, no dia 07 de novembro, na área de eventos do estacionamento do Shopping Vitória, o Festival Internacional de Blues e Cervejas Artesanais. Na programação, dicas de harmonização com o beer sommelier Luís Celso Junior, ilhas cervejeiras com rótulos capixabas como Else, Altezza e KingBier e música com Bad Guys, Taryn Szpilman, Kenny Brown e Banda RJ Mischo. Parte dessa turma, bom citar, chega da Terra do Tio Sam.

Set list
A coluna entrega parte do repertório que Zeca Baleiro vai cantar na Área de Eventos do Shopping Vila Velha no próximo dia 17: “Ave De Prata”, “A Terceira Lâmina”, “A Dança Das Borboletas”, “Beira Mar, “Chão De Giz”, “Garoto De Aluguel”, “O Rei Do Rock” e “Taxi Lunar”. Como se vê, todos sucessos de Zé Ramalho, o rei da guitarrada do Sertão.

Arianne Henrique, Bianca Ceotto e Melânia Braga: capixabas na edição 2015 do Tribaltech MultiCult Art Festival, em Curitiba
Arianne Henrique, Bianca Ceotto e Melânia Braga: capixabas na edição 2015 do Tribaltech MultiCult Art Festival, em Curitiba

Habemos melodia
A Chegou o Que Faltava, que vai contar a história do Caboclo Bernardo no Sambão do Povo em 2016, finalmente escolheu seu samba-enredo. Parte canta assim: “Mareou, onda leva a tristeza, traz amor, alegria e compaixão. Surgiu a luz do sol a clarear marejando seu olhar”. Romântico,não?

Ctrl C + Ctrl V
Leitoras revoltadas de CIRCUITO reclamaram, a gente foi conferir e constatou. Nós temos uma lista com boas diretoras criativas para indicar para certa loja capixaba que insiste, numa cara de pau atípica, em copiar (eles nem disfarçam!) modelos de sucesso de uma grife carioca que é sucesso entre as meninas. O laço símbolo da tal loja copiadora deve ser para se enforcar num futuro não muito distante.

Google capixaba
A Wine, e-commerce de vinhos com sede em Serra, foi destaque na “Época Negócios”. Além do desejo de expansão para o mercado do café, a reportagem chamou atenção para o lado despojado da empresa: executivos descalços, sofás no lugar de mesas e decoração colorida.