Made in Rio: Baile do Zé Pretim em Vitória

por Lucas Rezende

dj-zehpretimA moda pegou. Depois do Baile da Favorita atravessar a ponte Rio-Niterói rumo a nossa ilhota, e a Outros 500 e o Chá da Alice também aportarem por aqui, será a vez do Baile do Zé Pretim mostrar o charme carioca aos capixabas. Para quem nunca ouviu falar – o que é difícil – a gente explica. Em 2011, Paulo de Castro,o Zeh Pretim, resolveu fazer sua festa de aniversário para 400 convidados. O badalo parou a urbe-maravilha, mereceu repeteco, e, dali para frente, já começou a bater a marca de uma centena de festas.

O repertório de Zeh Pretim mescla pop/rock, indie/rock, hip-hop, clássicos dos anos 80 e 90, além de uma pitada de música brasileira, lhe garantiram uma ascensão meteórica. A ideia de trazer o Baile veio após uma viagem de Zeh para Vitória. “Curti altas praias, e é menos de uma hora de vôo do Rio, o aeroporto é perto de tudo, e a galera é encantadora”, justificou o DJ e produtor, que marcou o badalo para 25 de julho. Anotou? O lugar em breve a gente conta.

Save the date
A Conexão 021, festa realizada pela Brava Eventos, vai ficar território na SDinning, em Guarapari – espaço promissor que tende a ser bastante usado daqui para frente. No dia 03 de julho, um sábado, o som carioca de MC Tarapí vai se juntar aos DJs Leandro Netto e Hugo Libardi. Juntos, eles vão mesclar o melhor do funk com hip-hop.

Batuque
Juliany Wingler continuará no posto de rainha de bateria do Novo Império em 2016. E a estudante de direito prepara uma performance melhor que a do último ano. Tanto que passou a última noite na quadra da agremiação com seus ritmistas arriscando as primeiras batidas em um tamborim. Ela pretende entrar na avenida com o instrumento, à lá Viviane Araújo.

Que vergonha!
O secretário de Segurança Pública, André Garcia, chamou de “vexame” mais um arrombamento em uma unidade policial do Estado. O bom é que, diante tamanha vergonha, ele admita a ineficácia de seu mandato. Aliás, a situação crítica foi, certa vez, durante uma convenção partidário, prevista pelo então senador Magno Malta.

GPS
“Nós precisamos de alguém que conheça o Estado. Se ele fosse tão bom, Eduardo Campos teria colocado ele como Secretário de Pernambuco. E olha que lá [PE] ele conhece. Aqui ele nem conhece. Será que ES não tem ninguém que tenha o mínimo de noção? Ou tem que contratar um funcionário para mostrar para o Secretário no mapa aonde fica o Morro de Jaburuna?”, questionou Malta à época do último pleito.

Conclusão
Bem Senador, o Morro a gente até não precisa mostrar, mas a Delegacia de Atendimento à Mulher, em Vitória, é bom, né?

Fita zebrada

A interdição da unidade do supermercado EPA de Jardim Camburi é um desfecho anunciado. Não precisava ser Mãe Dinah que nem esta modesta coluna para prever o fechamento. O fato da rede de supermercados ter sido autuada 10 vezes pelo Procon de Vitória só neste ano já fala por si só. E não foi por falta de aviso. Basta um par de olhos para conferir se os produtos das prateleiras estão ou não com prazo de validade vencidos, sem informações de origem ou com embalagens violadas. A gerência do EPA, pelo visto, sofre de miopia.

Show adiado

Devido a grande procura do público, a organização da apresentação do Teatro Mágico – com a turnê de 11 anos “O tudo numa coisa só” – decidiu adiar a data do show para o dia 18 de julho. O local também sofreu alteração: será realizado na sede social do Álvares Cabral, em Vitória. A censura é 16 anos. Quem adquiriu ingressos e, devido a mudança, queira devolvê-los, basta agendar a devolução, sempre a partir das 14 horas, pelo telefone (27) 3327-9752. Lembrando que os ingressos do dia 13/06 valerão normalmente para o dia 18/07.