Enquanto Alegre festeja, Paraty enfrenta a crise

por Lucas Rezende

A crise que vem assombrando o Festival Literário de Paraty, no Rio de Janeiro, não chegou nem perto do Festival de Alegre, no sul do estado. Na cidade histórica, faltando menos de dois meses para a feira, ainda há vagas nas pousadas de Paraty. E quem é habitué sabe que antecedência é palavra de ordem por lá. Pelo menos quatro pousadas no centro histórico ainda têm quartos disponíveis. Enquanto isso, em Alegre, como já falamos, as vagas são pouquíssimas, com hotel abrindo vaga perto da lavanderia por preço mais camarada. E quem acha que a diferença é por causa dos preços, está enganado. O pacote em Alegre, num hotel mediano, está beirando os R$ 900. Nada muito distante de Paraty.

Portas fechadas
Mais uma vítima da crise. Um estabelecimento comercial com ares luxuosos foi erguido num dos perímetros mais caros de Vila Velha. Está tudo pronto, mas sem nenhum aluguel firmado até o momento. Ninguém se arriscou e as luzes estão apagadas no aguardo de dias melhores.

O cara da Nação
Se havia dúvidas da permanência de Kleber Simpatia como intérprete da Unidos de Jucutuquara, já não existem mais. Depois de um afastamento, e uma briga nos minutos antecedentes do último desfile de 2015, o clima é o melhor e a voz marcante da Nação está inteirada com o povo do Anchietinha.

Kleber Simpatia chegou a deixar a escola, mas voltou para ficar (Crédito: Reprodução do Facebook)
Kleber Simpatia chegou a deixar a escola, mas voltou para ficar (Crédito: Reprodução do Facebook)

A bela da Nação

E Lorena Bragatto agradou a gregos e troianos, como era de se imaginar. A advogada continua à frente da bateria de Mestre Genivaldo no próximo carnaval, onde a Jucutuquara irá homenagear a Ilha de Vitória.

Lorena Bragatto reinou na Coruja no desfile de 2015 (Crédito: Dayana Souza)
Lorena Bragatto reinou na Coruja no desfile de 2015 (Crédito: Dayana Souza)

Dragão tranquilo
Falando em carnaval, o Morro da Fonte Grande, em Vitória, nunca esteve tão tranquilo. Após o último pleito, os membros da Unidos da Piedade estão vivendo em paz e harmonia, pensando num carnaval superior ao do último ano, que agradou a crítica.

Kleber Andrade na final do Capixabão 2015 (Crédito: Divulgação)
Kleber Andrade na final do Capixabão 2015 (Crédito: Divulgação)

Habemus estádio!
Show de organização, show da torcida. A final do Campeonato Capixaba no último final de semana provou por a + b que o Estádio Kléber Andrade pode sim virar palco recorrente de jogos de futebol dos clubes locais, e não apenas para apresentação de rock anual.

Prioridades
Enquanto tem capixaba na internet questionando o pagamento do casamento de Preta Gil, as noitadas na Rua da Lama, e a realização de shows no Pavilhão de Carapina, deveriam era cobrar explicações ali na Assembleia Legislativa, onde deputados estaduais vem negociando cargos no executivo em troca de abaixar a cabeça para o Palácio Anchieta.

"Pailhaços" (Foto: Vitor Zorzal)
“Pailhaços” (Foto: Vitor Zorzal)

Da terrinha
A coluna já havia destacado a apresentação da peça “PAILHAÇOS” no Theatro Carlos Gomes pelos preços acessíveis de ingressos. Mas a apresentação da cia Folgazões merece mais: deve se lembrar – com louvor – que é a única capixaba a entrar no famoso Circuito Banescard de Teatro. As apresentações acontecerão nos dias 22, 23 e 24 de maio.